Sébastien Morlet

Os cristãos e a cultura

Conversão de um conceito (séculos I-VI)

Sao Paulo, Edições Loyola - Jesuítas
140 p.
ISBN : 9786555040968

Ce livre est la traduction de Les chrétiens et la culture. Conversion d’un concept (Ier-VIes, paru aux Les Belles Lettres (Paris) en 2016.

Que papel o cristianismo exerceu na história da noção de cultura ? Na Antiguidade cristã há dois tipos de atitudes. Alguns cristãos manifestam uma hostilidade em relação à cultura grega, que lhes parece perniciosa e inspirada pelos demônios. Outros tentam, ao contrário, mostrar sua utilidade para a formação do espírito e para a defesa, a explicação e a exposição da fé.

Além dessa tensão entre hostilidade e atração em relação à cultura grega, nos textos cristãos da Antiguidade ocorre uma renovação importante da própria noção de cultura. Dissociando-a de qualquer referência ao helenismo e ampliando-a a tudo aquilo que pode assegurar ao ser humano sua plena humanidade, os autores cristãos dos primeiros séculos legaram à posteridade um ideal cultural fundado no pluralismo e na diversidade, do qual, em uma forma secularizada, somos ainda hoje herdeiros.

Este livro conduz à revisão de certo número de ideias preconcebidas acerca das relações entre monoteísmo e cultura. Ele convida a situar a emergência da reflexão cristã no quadro não somente de um confronto, mas igualmente de uma profunda continuidade com o pensamento grego, e, notadamente, com a filosofia.